Com a dinamicidade da vida moderna, todos estão sempre circulando por aeroportos, lugares públicos, shoppings, e vivenciam um problema comum: a falta de bateria no celular.

Conheça os riscos de recarregar o celular em lugares públicos

Com a dinamicidade da vida moderna, todos estão sempre circulando por aeroportos, lugares públicos, shoppings, e vivenciam um problema comum: a falta de bateria no celular.

Por necessidade (ou até no desespero), é comum utilizar qualquer ponto de recarga ou entrada USB disponível para recarregar celulares e tablets, e isso expõe seus dados de uma forma bastante perigosa. Locais em que nos sentimos seguros, “protegidos” como em aeroportos, na área de embarque, ou até mesmos nas salas vips, manter o smartphone com bateria para enfrentar algumas horas de voo parece sempre uma boa ideia, e é aí que mora o perigo.

A maioria das pessoas não sabe, ou nunca parou para pensar a respeito, mas carregar o celular em pontos de recarga, ou entradas USB em lugares públicos, ou até mesmo utilizando o slot USB de um computador de um desconhecido, possibilita que hackers ou pessoas mal intencionadas extraiam dados de seus dispositivos, automaticamente, podendo roubar suas fotos pessoais, vídeos, conversas, enfim, tudo que acreditamos estar protegido nos cartões de memória de nossos gadgets, atrás de senhas numéricas ou padrões traçados, quase como labirintos, nas telas dos dispositivos.

Quando utilizamos um ponto de recarga com fios USB livremente expostos, vemos apenas uma das pontas, que pode ser conectada aos aparelhos, mas não sabemos onde a outra está ligada, se em uma simples tomada, em um computador, ou outro dispositivo com saídas USB. O Fato é que, ao se conectar com um computador via USB, por exemplo, além de dados poderem ser retirados do aparelho, outros dados podem ser inseridos nele, como vírus que podem monitorar todas as suas atividades.

Esse tipo de conexão entre dois dispositivos é denominado por especialistas como “Aperto de mão”, e de imediato permite a leitura de dados básicos de aparelhos, como o nome, modelo, número de série, e informações (mais que suficientes) para que esse aparelho possa ser identificado e/ou monitorado no futuro.

Outra ação que pode prejudicar decorrer dessa prática é a invasão por um programa maléfico, os famosos malwares, um tipo de vírus que pode danificar seu aparelho ou bloquear seus arquivos, sendo necessário pagar um “resgate” para obter o desbloqueio (como o ocorrido em 12 de maio, onde várias partes do mundo sofreram ataques de hackers, e diversas empresas tiveram seus arquivos bloqueados e só seriam liberados com uma quantia de dinheiro paga aos criminosos. Fizemos um post sobre o ataque, leia aqui ).

RISCOS DE RECARREGARR O CELULAR EM LUGARES PÚBLICOS

Para você evitar este tipo de situação de risco, seguem algumas orientações:

– Evite utilizar pontos de recarga que você não confie.

– Ative as funções de autenticação e encriptação do seu aparelho, e tenha sempre um bom antivírus instalado.

– Em uma emergência, se estiver na dúvida sobre a confiabilidade do ponto de recarga, não desbloqueie a tela do seu aparelho.

– Se possível, utilize carregadores portáteis.